Pessoas Tóxicas! Não prejudique seu trabalho e sua saúde por conta delas. – Saiba identificá-las –

Diversos são os motivos que podem deixar uma pessoa desanimada com seu trabalho e, principalmente, fazer com que essa mude repentinamente o seu desempenho e produtividade. Um desses motivos, e o que muitos ignoram, são colegas tóxicos que não só prejudicam os outros para se beneficiar como também sugam muito a energia. 

Parece bobagem ou algo ignorável para alguns, mas não é. As pessoas com quem trabalhamos, com quem passamos a maior parte de nossos dias tem uma influência gigantesca em como realizaremos nossas funções. E isso não se aplica apenas quando você é funcionário, pois afeta até sócios e parceiros. 

Relações tóxicas são, infelizmente, encontradas em qualquer tipo de relacionamento, seja amoroso, profissional… Onde uma pessoa se aproveita, cria vícios, funcionamentos em que a outra se prejudica e muitas vezes demora a perceber isso. Na vida profissional também é mais comum do que imaginamos, e como dito, não só quando somos funcionários, pois muitos sócios descobrem estarem em uma péssima companhia apenas anos depois. Um exemplo clássico é uma empresa composta por dois sócios onde um é o que mais trabalha, mas o outro é o que leva os elogios. Exemplo simples, até clichê e ainda muito comum. 

A persuasão é incrível, um bom “vendedor” é capaz de fazer você realizar inúmeras tarefas arriscadas e prejudiciais pensando estar no lucro. Mas enfim, onde quero chegar com isso? O que isso influenciará em nossas vidas?

Exemplos de situações tóxicas:

Trabalhar em equipe e denegri-la quando com outros;

Criar mentiras sobre os colegas para conseguir algum tipo de vantagem;

Terceirizar a culpa sempre que possível; 

Não reconhecer erros;

Omitir e/ou mentir informações da equipe e superiores;

Fazer com que outros façam seu trabalho e depois entregá-los como se o fizesse;

Quando nos encontramos com situações desse tipo, não basta terceiros nos falarem, aprenderemos apenas com o erro e em nosso tempo – falarei em aprender com o erro em outro artigo -. Pessoas tóxicas muitas vezes são queridas, simpáticas, educadas… E seu superior possivelmente não acreditará se em um primeiro momento você falar “Não estou conseguindo trabalhar por conta do fulano”, “Fulano está sendo antiético e x ações estão atrapalhando no desenvolvimento…”.  

Como provar? 

Registro.

Registre tudo que está sendo feito, solicitado, tudo que você fez sendo ou não sua função. Desde pequenos favores a grandes urgências. Pontue muito bem as atitudes de seu colega, superior ou sócio que você considera prejudicial, pois mesmo sabendo tudo que nos incomoda e prejudica, na hora de colocá-las na mesa podemos esquecer ou nos atrapalhar. Isso é muito importante. 

Por mais que seu superior o ache uma pessoa incrível, se você tiver provas, registros e relatórios mostrando alguns comportamentos e o quanto isso vem atrapalhando algum desempenho, você terá mais abertura e argumentos para então engatilhar o

“ […]Isso está prejudicando o meu desempenho e até mesmo minha vontade de colaborar com a empresa”.

Se você for um bom funcionário/ colaborador, com certeza essa frase impactará e fará seu superior refletir sobre os comportamentos da pessoa em questão. Os dados, relatórios e derivados servirão para guiar o superior a não receber qualquer mentira ou desculpa de um colaborador tóxico, muitas vezes persuasivo e bom argumentador. 

_____

SOCIEDADE:

Em casos de sociedade isso exigirá muito mais de você, pois como uma parceria você é um dos líderes e terá que se colocar no lugar de um. Novamente, as dicas de relatório e pontuações serve muito bem para este caso, pois sabendo que seu sócio irá argumentar e ter o mesmo movimento que o levou para x situação, quando apresentado guiando para um possível “se seguirmos assim a parceria não funcionará”, fará com que finalmente uma discussão real aconteça.

_____

Reforço que não é fácil, e escrevo esse artigo como alguém que já teve grandes problemas com colegas tóxicos. Em meu caso fui além do que deveria, explorei demais de mim mesmo e tudo isso por acreditar que necessitava daquilo para me manter. 

Esse tipo de relação é perigosa e pode levar até mesmo a depressão. Se formos aceitando, internalizando todos os comportamentos abusivos e danosos ao nosso desenvolvimento, uma hora isso será liberado, seja psicologicamente, fisicamente e/ou nos dois. A mente quando cansada e fraca se expressa no físico, na baixa imunidade, na aparição de problemas dermatológicos, quando não desenvolve um princípio de depressão. Nada disso vale a pena, não no ambiente de trabalho ou seja lá qual for. Saúde em primeiro lugar. 

Como bons profissionais temos que saber lidar com todos, sermos educados e respeitosos para com os colegas, colaboradores, superiores, mas também devemos saber pontuar e identificar atitudes não saudáveis. Se o ambiente onde ficamos a maior parte do dia não nos proporcionar isso, algo está muito errado. Porém, é natural que não reconheçamos isso de primeira. 

Mas e a sua saúde no ambiente de trabalho, como está? Já passou por alguma situação difícil? Relate nos comentários. 

_________________________________________

Pedro Gonçalves é Coordenador de marketing na Pêssego Atômico – Produção multimídia e Consultoria em Marketing, trabalha com consultoria e gestão com diversos clientes na região da AMUREL em Santa Catarina. 

Também é host do podcast Pêssego Podcasts onde fala de Literatura, Cinema e Quadrinhos, e possui quadros semanais nas rádios Porto Gravatá (Gravatal – SC) e Pamppas WEB (Porto Alegre – RS). 

Roteirista de Sketches de comédia pela The Second City – Comedy School de Chicago.

Quer receber mais dos meus artigos e outros materiais exclusivos?

Não é Spam, fiquem tranquilos, apenas mais conteúdos meus e da Pêssego Atômico.

Se interessou? Então se cadastre aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *